Escritora com paralisia cerebral Priscila Fonseca lança seu livro “Pensamentos para o Vento” na Asfmg

3ª Festa Country da ASFMG
2 de novembro de 2017
1ª Festa Brega
8 de novembro de 2017

Escritora com paralisia cerebral Priscila Fonseca lança seu livro “Pensamentos para o Vento” na Asfmg

 o  Poesia feita com os pés, com a alma, com o coração. O segundo livro da designer gráfico e também escritora, Priscila Fonseca, é fruto de sua monografia de final do curso da UEMG. Realizada profissionalmente, um detalhe chama atenção: Priscila tem paralisia cerebral e faz tudo com os pés, inclusive escrever e desenhar.

Prestes a fazer aniversário, Priscila completa 32 anos no dia 18, a designer não mede esforços para mostrar que sua paralisia é apenas um detalhe. Dona de um humor afinado, ela tem seu próprio site – Feito com os pés – , faz trabalhos gráficos para diversas empresas.
Priscila tem o dom no computador. Desde muito cedo, ela comunica, conversa, namora, apaixona e escreve. O livro “Pensamentos para o Vento” reúne vários poemas feitos quando fazia faculdade. Personalidade, desejos, decepções, sentimentos, entre outros, são os temas dos poemas publicados. Todo o livro foi ilustrado com desenhos a lápis, feito pela própria autora.
Para Priscila, o livro “pensamentos para o vento” é um diário de sentimentos, escrito em forma de poemas de uma menina que cresce e vê o mundo de outro modo com o passar de cada vivência. “Os poemas relatam os desejos, as ilusões, os momentos que percebi que o amor se transforma, o perceber que a vida é uma eterna metamorfose, o quão efêmero é cada vivência e que cada momento é único. A obra é uma visão isolada de mundo, um querer voar, viver… Que o vento leve esses poemas para que outros viajem nesses mundos.”
O primeiro livro “Poemas dedicados aos amigos”, publicado em 2005, é frutos de vivências e o cotidiano de Priscila. Na época, Priscila havia mudado para Belo Horizonte. Ela é natural de Brasília e, ao vir para a capital mineira, deixou muitos amigos. Todo esse sentimento, foi transformado em textos.
Para ela houve um grande avanço entre os dois livros. “No segundo, consegui me expressar melhor e minha sensibilidade foi aguçada. Acho que isso tem relação com a idade”, brinca a escritora.
Na oportunidade, Priscila Fonseca vai autografar os livros, com os pés, e o público poderá conhecer um pouco mais dessa designer gráfico, escritora, profissional e mulher.